Estudo multidisciplinar viabiliza projetos


Antes de iniciar a avaliação e instalação de uma torre de medição, o CE-Eólica faz um estudo preliminar de prospecção, utilizando como referência as coordenadas do local (latitude e longitude). Em cerca de 30 dias, é possível verificar um histórico de ventos com base em dados meteorológicos da região. “Um dos requisitos iniciais é que o local não esteja dentro de uma área de preservação ambienta. A universidade tem a vantagem de oferecer estudos multidisciplinares, em parceria com as Faculdades de Biociências, Direito, Engenharia e Administração, Contabilidade e Economia (Face)”, conta o coordenador do Centro, professor Jorge Alé. Com a Biociência, pode ser feitos estudos de impacto ambiental. A Faculdade de Direito pode ajudar na parte jurídica, auxiliando a fazer um contrato de arrendamento, caso haja interesse por parte de outas empresas no local. A parte de viabilidade econômica é de competência da Face; e a Engenharia dá orientação relativa à conexão com a rede elétrica.
_______Existe grande demanda para esse tipo de estudo. Além de propriedades rurais, o CE-Eólica auxilia empresas e instituições que o procuram. Para a CEEE, por exemplo, realizou uma grande pesquisa sobre a caracterização dos ventos em vários lugares do Rio Grande do Sul. Foi realizado também um estudo para a empresa Trevisa, por meio da sua controlada Trevo Florestal. No estudo de potencial eólico foi incluída uma avaliação sobre o clima, fauna, flora e potencial eólico de uma áreas próxima à Reserva Ecológica do Taim, no Rio Grande. Os resultados do local foram muito positivos, apontando que a qualidade de geração de energia ali é equivalente ao parque eólico de Osório.
_______De três anos para cá, o uso de energia eólica tem despertado um interesse crescente também na área urbana, onde é possível utilizar aerogeradores diferenciados, de eixo vertical. “Está se criando um mercado, mas a medição é bem diferente, depende de vários fatores, como a posição do prédio. Na zona rural é bem mais fácil o uso de energia eólica, pois há menos obstrução e a velocidade do vento é maior”, diz Alé.
_______Um dos objetivos do Centro, para os próximos anos, e também se aproximar mais para realizar projetos com as empresas que desenvolvem e fabricam equipamentos utilizados na geração de energia eólica, buscando parcerias. Com projetos do CNPq, o CE-Eólica realiza capacitação laboratorial e busca acreditação junto ao Inmetro para ensaios de aerogeradores e calibração de anemômetros.

Matéria publicada na revista PUC-RS Informação

Edição nº 157 – Ano XXXIII

Novembro-Dezembro/2011